Lord Lhus: Os Snowgoons são as pessoas mais racistas que conheci em toda minha vida

O polémico rapper de South Carolina, EUA, saiu novamente disparando contra rivais, desta vez num prisma mais actual e contextual: Racismo.

Lord Lhus uso a sua página oficial do Facebook para revelar que as pessoas mais racistas que conheceu em toda sua vida são os membros e integrantes do renomado e respeitado colectivo alemão de beatmakers Snowgoons que são conhecidos por seus instrumentais baseados em samples de música clássica e/ou ópera, e também pelas inúmeras colaborações com grandes nomes do Rap Underground mundial.

Lord Lhus já teve problemas com os alemães anos atrás que culminaram com a diss-track “A Message to The Underground”

Lord Lhus vai mais longe e afirma que Snowgoons são “Os proprietários de escravos modernos. Usam artistas negros para ganharem receitas dos seus trabalhos”.


Em sua defesa após muitos comentários contra que o acusavam de ser também um supremacista branco devido sua posição assumida em torno da polémica sobre a bandeira da Confederação ligada aos dissidentes sulistas que lutavam para manter a posse de escravos, Chief Kamachi escreve o seguinte:

Lord Lhus revelou que uma vez em turné pela Europa com o Dj Illegal dos Snowgoons em que ele fazia abertura para um artista afro-americano que preferiu não dizer de quem se tratava foi abordado por tal elemento dos SG que lhe disse “não se preocupe, o nosso povo, estará na linha da frente em breve” referindo, segundo Lord Lhus, à artistas brancos.

Lord Lhus é amplamente aceite e respeitado como um grande punchliner e forte MC, que destacou-se sobretudo em seu antigo grupo Bloodline que chegou a lançar um álbum de Rap altamente aclamado no Underground “Spill the Blood”.

 

Escreva aqui seu comentário

Loucura de Eminem e Rihanna segue após post enigmático no Instagram
Non Phixion regressam contra polícia dos EUA e a favor de Floyd em novo Single