‘Fuck Tha Police’ da N.W.A é quase quadruplicado em meio a protestos nacionais

N.W.A tem gritado “Foda-se Polícia” por mais de 30 anos. Escrita por Ice Cube, MC Ren e The D.O.C., a faixa teve como objetivo a brutalidade policial e o perfil racial correndo desenfreado em seus bairros de Los Angeles.

Em 2020, suas palavras ainda soam verdadeiras e se tornaram um hino para os protestos e tumultos atuais em todo o país em nome de George Floyd.

De acordo com a Rolling Stone, a música Straight Outta Compton viu um aumento de 272% nas transmissões de áudio sob demanda de 27 de maio a 1º de junho, em comparação com os cinco dias antes da morte de Floyd.

 

 

A canção pegou particularmente no domingo (31 de maio) e segunda-feira (1 º de junho), com 765.000 transmissões de áudio sob demanda durante esses dois dias, o que é quase cinco vezes o fluxo que a música estava vendo no domingo e segunda-feira anteriores aos protestos.

Enquanto isso, o single de platina “This Is America” de Childish Gambino teve um salto de 149% nos streamings no mesmo período de tempo que “Fuck Tha Police” graças em parte ao TikTok.

Kendrick Lamar “Alright” subiu 71%, “Fight the Power” do Public Enemy aumentou 89%, D’Angelo e “The Charade” da Vanguard testemunharam um salto de 122%, “Don’t Die” do Killer Mike explodiu com um aumento de 542% e “Freedom” de Beyoncé subiu 70%.

Até a música “Say It Loud — I’m Black and I’m Proud”, de James Brown, de 1968, teve um aumento de 455%, assim como “I Wish I Knew How It Would Feel to Be Free”, de Nina Simone, que aumentou 34%.

 

 

 

 

Escreva aqui seu comentário

"Alright", 'Fight The Power" e mais músicas de protesto de Kendrick Lamar atingem o pico
Russell Simmons expõe 'demandas da comunidade Hip Hop' para a polícia