“Alright”, ‘Fight The Power” e mais músicas de protesto de Kendrick Lamar atingem o pico

morte de George Floyd pela polícia – assim como as mortes de Breonna TaylorAhmaud Arbery e muito mais – não só desencadearam manifestações em todo o país, mas também mudaram os hábitos de escuta das pessoas.

De acordo com a Billboard,muitas canções de protesto sofreram grandes aumentos nas transmissões em meio à agitação nos Estados Unidos.

De 26 de maio a 2 de junho, vários hinos de protesto do Hip Hop aumentaram na audiência nos serviços de streaming. Kendrick Lamar “Tudo bem” teve um aumento de 787%, subindo de 131.000 para 1.162.000 streams em uma semana. Enquanto isso, “Fight The Power” do Public Enemy atingiu um aumento de 858%, com seu salto de 19.000 para 178.000 streams.

boom relatado anteriormente pela N.W.A viu “Fuck Tha Police” passar de 77.000 para 579.000 streams (um aumento de 655%) durante este período.

O pico mais dramático para qualquer música de rap, pelo menos em termos de percentagens, foi “Don’t Die”, do Killer Mike. A pista do Run The Jewels MC’s saltou de 2.000 para 547.000 streams em um aumento de 36.254%. A maior quantidade de fluxos no total foi para “This Is America”, de Childish Gambino, que passou de 273.000 para 1.826.000 em meio a um aumento de 569,5%.

Outras faixas notáveis do Hip Hop que ganham tração significativa de 26 de maio a 2 de junho incluem “16 Shots” de Vic Mensa (aumento de 15.022 por cento), nipsey hussle assistido pela YG “FDT” (aumento de 1.106%, o grupo do Jogo cortou “Don’t Shoot (aumento de 292%) e “Keep Ya Head Up” do 2Pac (aumento de 292%).

Além do rap, os fluxos subiram para hinos de protesto de Beyoncé, James Brown, The Five Stairsteps, Harold Melvin e The Blue Notes, Sam Cooke e Solange. Cada um deles – assim como os artistas de Hip Hop acima mencionados – foram destaque na playlist Black Lives Matter do Spotify.

 

Escreva aqui seu comentário

'Rockstar' de DaBaby & Roddy Ricch atinge o número 1 na Billboard Hot 100
'Fuck Tha Police' da N.W.A é quase quadruplicado em meio a protestos nacionais